Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de setembro de 2019, 09h52

Bolsonaro ajuda fazendeiros de Trump e compra etanol americano mesmo sem taxa de isenção 

Ajuda de Bolsonaro veio no momento em que Trump passa apuros no mercado interno por derrubar preço do milho e reduzir demanda interna por etanol, que será exportado para o Brasil

Foto: Reprodução/Twitter

A política de importação de Jair Bolsonaro (PSL) está ajudando o comércio dos Estados Unidos, em momento que o presidente Donald Trump passa apuros com os fazendeiros do país, em especial os produtores de milho. Apesar do prazo de isenção da tarifa de 20% nas importações de etanol ter vencido no final do mês passado, o volume de importações do produto americano pelo Brasil subiu de 600 milhões para 750 milhões de litros.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Há duas semanas, Trump isentou 31 refinarias de misturar etanol à gasolina. Isso fez com que os produtores de milho do país se voltassem contra o presidente, já que ele estava reduzindo a demanda interna por etanol e derrubava os preços do cereal, do qual é feito o combustível nos Estados Unidos. Jair Bolsonaro, porém, está se esforçando para ajudar o presidente americano.

Trump chegou a comemorar o feito com os produtores do Meio-Oeste, mostrando a possibilidade da ampliação do mercado brasileiro, sem impostos, para os americanos. Além da crise com os fazendeiros, Trumo também é afetado pelo bloqueio da China contra o agronegócio estadunidense, principais compradores desse setor.

Apesar da ajuda de Bolsonaro, os americanos ainda não negociaram as barreiras à importação do açúcar brasileiro e que, nessa situação, entraria como uma “troca de favores”. Maior exportador mundial, o Brasil tem direito a vender apenas 175 mil toneladas para os EUA do início de outubro de 2018 ao final de setembro de 2019.

Além do açúcar, os Estados Unidos devem ainda ao Brasil uma resposta sobre as exportações de carne. A prometida reabertura, negociada no primeiro semestre, deverá sair neste mês.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum