Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de dezembro de 2015, 17h56

Bresser Pereira elogia escolha de Nelson Barbosa para a Fazenda

O ex-ministro e economista se referiu a Barbosa como um "economista desenvolvimentista responsável, comprometido com uma política que combine desenvolvimento com estabilidade e redução das desigualdades"

O ex-ministro e economista se referiu a Barbosa como um “economista desenvolvimentista responsável, comprometido com uma política que combine desenvolvimento com estabilidade e redução das desigualdades”

Por Redação

Ministro nos governos FHC e Sarney, o cientista político e economista Luiz Carlos Bresser Pereira aprovou a escolha de Nelson Barbosa para substituir Joaquim Levy no Ministério da Fazenda. Em texto publicado em sua página pessoal do Facebook neste sábado (19), Bresser Pereira afirma que a presidenta Dilma “fez uma boa escolha” e se refere à Barbosa como “um economista desenvolvimentista responsável, comprometido com uma política que combine desenvolvimento com estabilidade e redução das desigualdades”.

De acordo com Bresser, o novo ministro da Fazenda deve continuar promovendo o ajuste fiscal por o julgar necessário mas destacou um estudo apresentado pelo economista em 2014 que trata de dois desafios para a economia brasileira: o ajuste fiscal e o ajuste cambial.

Confira aqui o artigo de Nelson Barbosa e, abaixo, a íntegra do texto publicado por Bresser Pereira.

“A presidente Dilma Rousseff fez uma boa escolha ao nomear Nelson Barbosa Filho Ministro da Fazenda. Trata-se de um economista desenvolvimentista responsável, comprometido com uma política que combine desenvolvimento com estabilidade e redução das desigualdades. Ele continuará a promover o ajuste fiscal, porque acredita na sua necessidade. Em setembro de 2014, no Fórum de Economia da Fundação Getúlio Vargas, ele apresentou um trabalho no qual afirmou que a economia brasileira enfrenta dois desafios: o ajuste fiscal e o ajuste cambial. Esse artigo foi publicado na revista de economia neste ano. Ele sabe, portanto, que não basta equilíbrio fiscal; é necessário também equilíbrio cambial – o problema não é apenas de populismo fiscal, como querem os economistas ortodoxos, mas também de populismo cambial: o uso irresponsável da apreciação cambial para reduzir a inflação e aumentar os rendimentos reais artificialmente – um populismo que tem tido consequências desastrosas para a economia brasileira: baixo crescimento e crises financeiras cíclicas. Vamos torcer que o novo Ministro da Fazenda consiga enfrentar os desafios fiscal e cambial que ele conhece tão bem.”

Leia também:

Veja também:  Queimadas contribuem para "dia virar noite" em São Paulo

Nelson Barbosa é o novo ministro da Fazenda

Foto: Arquivo/Agência Brasil

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum