Casagrande chora ao falar de Maradona e sua dependência química

Ao comentar a morte do craque e ídolo argentino Diego Armando Maradona nesta quarta-feira (25), o ex-jogador e comentarista Casagrande chorou ao vivo no jornal Hoje, da Rede Globo. “Eu fico chocado pela perda de um grande jogador, por um cara que eu conheci e gostava muito, e por um dependente químico, porque eu sofro […]

Ao comentar a morte do craque e ídolo argentino Diego Armando Maradona nesta quarta-feira (25), o ex-jogador e comentarista Casagrande chorou ao vivo no jornal Hoje, da Rede Globo.

“Eu fico chocado pela perda de um grande jogador, por um cara que eu conheci e gostava muito, e por um dependente químico, porque eu sofro muito quando morre um dependente químico. Para mim é muito duro”, afirmou ele, e começou a chorar.

Casagrande foi dependente químico e teve que ser internado para se desintoxicar. Ele não esconde a doença e sempre fala com coragem de sua experiência.

O comentarista disse que sempre ficou “revoltado” com as pessoas que estavam ao redor do ídolo argentino. “Porque quem está ao redor da pessoa está vendo o que está acontecendo, está vendo ela ir para o fundo do poço, tá vendo que ele está destruindo a vida dele. E ninguém faz alguma coisa para evitar isso que aconteceu hoje”, afirmou.

Depois, também comentando a morte de Maradona na Globonews, Casagrande foi mais enfático. “Tem que ser uma coisa drástica. Com o Maradona tinha que ser a mesma coisa. Como foi comigo”.

“A recuperação de um dependente químico não é simples, não é fácil. E eu fico revoltado com pessoas que dizem que o dependente químico é um vagabundo”, afirmou.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR