Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de novembro de 2013, 11h10

Coronel que comandou operação no Pinheirinho é denunciado por MP

“Nem mesmo as crianças foram resguardas dos atos violentos", afirmou promotor na denúncia

“Nem mesmo as crianças foram resguardas dos atos violentos”, afirmou promotor na denúncia

Por Redação

Atuação da PM na reintegração de posse do Pinheirinho foi duramente criticada por entidades de direitos humanos (Foto: Daniel Mello/ABr)

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou à Justiça o coronel da Polícia Militar (PM) Manoel Messias Melo por abuso de autoridade no comando da reintegração de posse do Pinheirinho. A denúncia é formalizada um ano e nove meses após o episódio, que ocorreu em 22 de janeiro de 2012.

Na denúncia, o promotor Laerte Fernando Levai acusa o coronel de ter empenhado uma operação violenta. “A reintegração da área foi feita com lançamento de bombas de gás e tiros de borracha nos moradores, e nem mesmo as crianças foram resguardas dos atos violentos, presenciando elas, muitas vezes, seus próprios pais apanhando da polícia.”

Levai lembrou que os “moradores, muitos deles surpreendidos enquanto dormiam, foram postos para fora das casas sem tempo sequer para retirar seus pertences, sob o efeito de bombas de gás, tiros de balas de borracha, golpes de cassetete e spray de pimenta nos olhos, quando as entradas do Pinheirinho estavam todas elas cercadas pelas tropas militares, sendo ali impedido o acesso dos advogados, dos representantes dos moradores e da imprensa.”

No documento, o promotor aponta ataques contra defensores públicos e advogados. A denúncia, agora, será analisada pelo juiz da 5º Vara Criminal de São José dos Campos.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum