Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de agosto de 2016, 18h06

Corte argentina condena 28 ex-repressores da ditadura à prisão perpétua

Entre os réus, o mais famoso é o militar aposentado Luciano Benjamin Menendez, de 89 anos, que já cumpre outras sentenças de prisão perpétua por seu papel durante a ditadura. Acusado de assassinato e sequestros de opositores, ele era conhecido como “a hiena”, por rir durante as sessões de tortura.

Por Agência Brasil

A Justiça da Argentina condenou à prisão perpétua 28 ex-repressores pelos crimes cometidos na base militar clandestina conhecida como “La Perla”, reconhecendo, pela primeira, que foram cometidos crimes de lesa humanidade no país também antes da última ditadura (1976-1983). As informações são da Agência Ansa.

O promotor Jaime Díaz Gavier, envolvido no julgamento, explicou, em entrevista ao jornal La Nación, que é a primeira vez que o país reconhece a existência de terrorismo de Estado no período da democracia e execuções, torturas, além de roubos de bebês.

A sentença, que denuncia um “plano sistemático de extermínio”, abre caminho para que sejam investigados crimes durante o governo de Isabel Perón, que precedeu a ditadura.

Entre os réus, o mais famoso é o militar aposentado Luciano Benjamin Menendez, de 89 anos, que já cumpre outras sentenças de prisão perpétua por seu papel durante a ditadura. Acusado de assassinato e sequestros de opositores, ele era conhecido como “a hiena”, por rir durante as sessões de tortura.

O julgamento foi acompanhado de perto por centenas de parentes de vítimas e ativistas de direitos humanos, que comemoraram o veredito com gritos de “assassino”


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum