Cova América: Posto de vacinação no Estádio Mané Garrincha será fechado para realização de jogos

Nas redes e página oficiais do estádio não há nenhuma informação sobre como será o funcionamento do posto neste fim de semana

O posto de vacinação contra a Covid-19 que funciona no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, não deve funcionar neste fim de semana por conta da realização da Copa América, segundo informações divulgadas pela CBN.

A reportagem da revista Fórum entrou em contato com a assessoria de imprensa do Estádio Mané Garrincha para confirmar a informação, mas, até o fechamento desta matéria não obteve retorno.

Nas redes sociais ou na página oficial do Estádio não há nenhuma informação sobre como será o funcionamento do posto de vacinação neste fim de semana.

Ambev segue Mastercard e desiste de expor marca na Copa América

A Mastercard, nesta terça-feira (8), deu início ao que pode ser uma debandada de patrocinadores da Copa América. Nesta quarta-feira (9), a cervejaria Ambev, que detém a produção de cervejas como Brahma, Skol, Antártica, Budweiser, Corona e Stella Artois, seguiu a operadora de cartões de crédito e decidiu retirar a exposição de suas marcas durante o torneio de futebol.

Ambas as empresas mantiveram o patrocínio junto à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), mas optaram por não aparecerem nas publicidades dos jogos.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR