Fórumcast #19
22 de julho de 2016, 14h23

Crianças sírias seguram imagens de Pokémons na esperança de serem salvas também

Com o sucesso do jogo “Pokémon Go”, grupo resolveu fazer uma campanha para chamar atenção para a situação das crianças sírias, submetidas diariamente à violência.

Com o sucesso do jogo “Pokémon Go”, grupo resolveu fazer uma campanha para chamar atenção para a situação das crianças sírias, submetidas diariamente à violência 

Por Redação*

Fotos de crianças segurando personagens do desenho Pokemon foram publicadas no Facebook por membros da Força Revolucionária na Síria, que faz oposição ao governo de Bashar Al-Assad.

News6350070-636047719668950224

As imagens apresentam, ainda, os locais onde as crianças se encontram e trazem os dizeres “estou aqui, venha me salvar”.

Um representante das Forças Revolucionárias afirmou, em entrevista ao The Independent, que a decisão de publicar as fotos veio da observação da popularidade do jogo “Pokémon Go”.

“Queremos sensibilizar e chamar a atenção para a situação das crianças sírias em áreas sitiadas e o sofrimento do povo sírio, que é atacado e morto pelo regime de Assad e seus aliados”, disse.

A ideia foi colocada em prática após mais de cinquenta civis morrerem durante um bombardeio na região norte do país. A grande maioria das vítimas era formada por mulheres e crianças.

Uma organização britânica que dá assistência política aos revolucionários reiterou a importância de não deixar que as notícias sobre a guerra sejam esquecidas: “Sírios têm preocupações mais prementes do que a captura Pokémon”.

Veja também:  Homem é preso após espancar mulher e quebrar o nariz e o braço dela

News1682224-636047719670043934

De acordo com o Unicef, cerca de 35 mil crianças estão presas ao redor de Manbij, cidade síria que é alvo de ataques aéreos com frequência.

* Informações do The Independent

 

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum