Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de julho de 2007, 11h36

CUT faz semana de manifestações em Brasília

Pela manutenção do veto presidencial à Emenda 3, em defesa da Previdência Social e de direitos trabalhistas, a central incluiu ocupação pacífica do Congresso Nacional nesta quarta-feira, 4.

As lideranças da CUT Nacional estão em Brasília a partir desta terça-feira, 3, em mobilizações para defesa da pauta de reivindicações definida no primeiro semestre e alvo dos mais recentes Dias Nacionais de Lutas. As intervenções ocorrem no Fórum Nacional da Previdência e numa ocupação pacífica do Congresso Nacional, além de panfletagem na Rodoviária de Brasília. As manifestações terminam na quinta, com reunião da Executiva Nacional, também em Brasília.

Na terça, a CUT e a bancada dos trabalhadores apresentam, durante a 8ª reunião do Fórum Nacional da Previdência, um estudo da professora Denise Lobato Gentil, da Universidade Federal do Rio de Janeiro que mostra que o Orçamento da Seguridade Social é superavitário. Além disso, o uso da Desvinculação das Receitas da União (DRU) tem desviado recursos constitucionalmente destinados apenas à Seguridade Social. Os dados apresentados demonstram que a União também é devedora do sistema.

O objetivo da CUT é convencer os demais participantes do Fórum – governo e empresariado – de que a Previdência Social deve ser analisada como integrante de um sistema amplo chamado Seguridade Social (como definido pelo artigo 195 da Constituição). A entidade é contrária a qualquer proposta de retirada de direitos, ainda que para quem chegar ao mercado de trabalho no futuro.

Ocupação Nesta quarta-feira, 4, lideranças da CUT de todas as regiões do Brasil fazen a Ocupação Pacífica do Congresso Nacional. Os gabinetes e comissões estão no circuito dos sindicalistas, que querem pressionar os parlamentares com o lema “vote com a CUT”.

A pauta divulgada pela central sindical defende a manutenção do veto presidencial à emenda 3, a retirada do Projeto de Lei de Lei Complementar 01/07 (que restringe os reajustes do funcionalismo público), a negociação coletiva e direito a greve no setor público, entre outros pontos.

 

(Com informações da CUT)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags