Delatora de Delúbio Soares é condenada por falso testemunho

Em depoimento, Maria Auxiliadora inventou uma história para prejudicar o ex-patrão que tinha relações com o ex-tesoureiro do PT

Maria Auxiliadora, a testemunha que acusou o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), Delúbio Soares, de ter recebido “mala com dinheiro”, no caso do “mensalão”, foi condenada a 8 ano de prisão por falso testemunho.

Por conta do depoimento de Auxiliadora, Delúbio Soares foi preso. De acordo com a sentença do juiz Alessandro Diaferia, a testemunha inventou uma história para se vingar do publicitário Eduardo Fisher, pois ela havia sido demitida da agência de Fisher.

Dessa maneira, Maria Auxiliadora inventou uma cena na qual Fischer teria entregado uma mala de dinheiro para Delúbio Soares e Sílvio Pereira. Ela também havia dito que estavam com ela o ex-ministro Alceni Guerra e Donato Otacílio. Porém, ambos desmentiram a versão de Auxiliadora.

Em seu depoimento, Otacílio revelou que Maria Auxiliadora lhe ofereceu R$ 100 mil para confirmar a sua versão e que, posteriormente, um repórter da Veja ofereceu R$ 300 mil.

Auxiliadora foi condenada a 8 anos e 11 meses de prisão por falso testemunho.

Com informações da Folha da PB

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR