Doria pode estar ficando de fora do jogo político de 2022

Aécio já deixou claro que também não considera a candidatura presidencial de Dória como algo dado.

O governador de São Paulo, João Doria, não conseguiu na tarde de ontem convencer deputados e a executiva nacional do PSDB de que o atual presidente do partido, Bruno Araújo, não deveria ser estendido por mais um ano.

Doria perdeu um braço de ferro que vinha tirando com a dupla Aécio Neves e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

Aécio e Leite defendem que o PSDB não assuma uma posição de oposição sistemática a Bolsonaro.

E Aécio já deixou claro que também não considera a candidatura de Doria algo dado. Tem defendido prévias no partido e mais do que isso, a candidatura de Leite.

O gaúcho parece ter sido picado pela mosca branca e já se insinua como alternativa tucana ao projeto Doria 2022.

Se a candidatura de Doria à presidência da República sofreu um duro golpe ontem com os caciques do partido tendo negado a ele a direção nacional do PSDB, o governador também está sendo bombardeado em casa.

Deputados de São Paulo e lideranças locais estão tentando convencer Geraldo Alckmin a retomar sua carreira política buscando ser o candidato ao governo de São Paulo em 2022.

Acham que se buscar a reeleição, Doria não será um candidato forte e não topam em hipótese alguma entregar o governo ao vice Rodrigo Garcia, filiado ao DEM.

A situação do governador de São Paulo já foi muito melhor que agora. Ele que queria tudo para 2022, se construindo com o candidato alternativo ao petismo e ao bolsonarismo, pode ficar até sem a vaga até para a sua reeleição.

Ainda é cedo para prognosticar isso, mas a luz amarela acendeu no Palácio dos Bandeirantes com a derrota de ontem de Doria para Aécio e Eduardo Leite. Não foi uma derrota qualquer.

Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR