Fórumcast #19
10 de outubro de 2016, 17h53

Em vídeo, Drauzio Varella se posiciona contra a PEC dos gastos

Ele critica a PEC 241, que deve ser votada nesta segunda-feira (10) na Câmara e que pretende congelar os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Para Varella, um dos médicos mais respeitados do país, o corte na área da saúde visa acabar com o SUS. “Deixaremos grandes massas populacionais desassistidas”. Assista

Por Redação

Drauzio Varella, um dos médicos mais conhecidos e respeitados do país, gravou na última semana um vídeo em que se posiciona contra a PEC 241, que pretende congelar os gastos públicos pelos próximos 20 anos. A votação da medida está marcada para esta segunda-feira (10).

Varella gravou o vídeo para o Conselho Nacional de Saúde, que também é contra a proposta. Para o Conselho, apesar das negativas do governo de Michel Temer, ao congelar investimentos na saúde, a PEC visa acabar com o Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia também: Vídeo com narração de Duvivier explica PEC 241 em três minutos

“Tivemos conhecimento de que o governo está afirmando aos parlamentares e à sociedade em geral que a PEC 241/2016 não reduzirá os recursos federais para a saúde pública. Como não fomos ouvidos até aqui tanto pelo governo, como pelo Sr. Deputado Relator da PEC 241/2016, Darcisio Perondi, outrora defensor do SUS e do fortalecimento do seu financiamento, tentaremos de forma breve alertar e esclarecer o governo que não é verdadeira a afirmação que o ‘a saúde não perderá recursos com a PEC 241/2016’, diz trecho da nota divulgada pelo Conselho.

No vídeo, Drauzio endossa: “Não tem sentido reduzir ainda mais os recursos da saúde (…) O SUS é uma conquista que não pode desaparecer. Na medida em que vamos cortando recursos, deixamos grandes massas populacionais desassistidas”.

Veja também:  Com Tábata Amaral, maioria do PDT vota a favor de MP que libera trabalho aos domingos

Assista.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum