Epidemiologista da Johns Hopkins, responsável por dados da Covid, diz que é preciso salvar o Brasil: “Dane-se Bolsonaro”

O médico Eric Feigl-Ding também chamou atenção para o fato de que a crise sanitária brasileira é um risco para o mundo inteiro

Em uma série de tuítes, o médico Eric Feigl-Ding, um dos primeiros a alertar de que o então desconhecido coronavírus passaria de uma epidemia para pandemia, e responsável pelos dados sobre a Covid-19 divulgados pelo monitor da Universidade Johns Hopkins, fez um alerta para a situação do Brasil, disse que é necessário “salvar o país” e fez duras críticas a postura do presidente Bolsonaro frente à pandemia.

“Se o Brasil cair para #P1 (referência a variante do coronavírus de Manaus) ainda pior… o mesmo acontecerá com uma parte da América Latina e do mundo. E por isso que devemos resgatar o Brasil com urgência, agora. Bolsonaro que se dane”, declarou o médico com PhD em saúde pública.

A partir de uma reportagem da CNN americana, Feigl-Ding relata a situação crítica de alguns estados brasileiros, com destaque para São Paulo e comenta sobre a falta de política do Ministério da Saúde.
“O departamento de saúde do estado de São Paulo previu que os estoques de medicamentos usados para intubação em hospitais públicos durariam apenas mais uma semana – está exigindo “medidas expressas e urgentes” do Ministério da Saúde do Brasil – que não respondeu aos repetidos pedidos de comentários”, criticou.

Em outro momento, o médico pesquisador falou sobre a escassez dos medicamentos para entubamento. “MEDICAMENTOS DE INTUBAÇÃO ELIMINADOS: uma cidade brasileira diz que pode ser forçada a retirar os ventiladores de pacientes # COVID19 devido à escassez de medicamentos usados para intubação. Em todo o país, remédios para intubação acabam em 1-2 semanas – hospitais privados acabando esta semana”, alertou.

O epidemiologista comentou sobre o fato de o presidente Bolsonaro ter comemorado o seu aniversário, neste domingo (21), em frente ao Palácio do Planalto onde uma multidão se aglomerava e reagiu com emojis de raiva com a aspa de Bolsonaro onde este critica as medidas de lockdown como um atentado às liberdades civis.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR