Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de fevereiro de 2017, 12h26

Está preso homem que atropelou e matou a mulher por ciúmes

A Polícia Civil prendeu na madrugada desta quarta-feira (01), o homem acusado de atropelar intencionalmente e passar o carro sobre o corpo de sua mulher. Ele vai responder por feminicídio, crime considerado hediondo.

A Polícia Civil prendeu na madrugada desta quarta-feira (01), o homem acusado de atropelar intencionalmente e passar o carro sobre o corpo de sua mulher. Ele vai responder por feminicídio, crime considerado hediondo.

Da Redação com Informações da Agência Estado

A Polícia Civil prendeu na madrugada desta quarta-feira (01), o homem acusado de atropelar intencionalmente e passar o carro sobre o corpo de sua mulher, na terça-feira, 31, em Jundiaí, cidade do interior de São Paulo. O suspeito estava na casa de um conhecido, que chamou a polícia. Os policiais encontraram o autor do crime escondido sob uma cama. Ele vai responder por feminicídio, crime considerado hediondo.

O crime aconteceu em uma avenida do bairro Retiro. A vítima, Aline Cristina das Neves, de 36 anos, trabalhava como frentista em um posto e chegava para o trabalho quando foi alcançada pelo agressor, Eduardo Paulo Silva de Oliveira, de 31 anos.

De acordo com testemunhas, depois de atropelar e derrubar a vítima, o homem deu ré no carro e passou sobre o corpo.

O casal era da Região Norte do País e estava na cidade havia dois anos. Uma irmã da vítima, que mora no Maranhão, relatou à polícia que o cunhado era possessivo e violento. Segundo ela, o casal brigava com frequência e a irmã, que não tinha outros parentes em Jundiaí, não tinha a quem recorrer e vivia com medo.

O casal tinha discutido antes do crime e, ameaçada, Aline pediu ao filho de um vizinho que a acompanhasse até o trabalho.

Os dois foram seguidos por Oliveira em seu carro. Quando ela estava próxima do posto em que trabalhava, foi alcançada. O vizinho ainda tentou puxá-la, mas Aline foi atingida pelo automóvel. Em seguida, o homem parou, deu ré e passou sobre o corpo caído. A vítima foi socorrida com vida, mas morreu após dar entrada no Hospital São Vicente.

O atestado de óbito apontou parada cardiorrespiratória causada por traumatismo craniano. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva do acusado. Se condenado, Oliveira pode pegar até 30 anos de prisão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum