Gleisi Hoffmann: “Partido político não faz autocrítica, faz balanço”

A deputada e presidenta nacional do PT também afirmou que o governo Bolsonaro não está apenas substituindo o Bolsa Família pelo Auxílio Brasil, mas sim “destruindo os programas sociais”

Para a deputada federal e presidenta do PT Gleisi Hoffman (SC), o presidente Bolsonaro (sem partido) decidiu criar o programa Auxílio Brasil para colher “dividendos eleitoreiros”.

“Bolsonaro nunca defendeu o Bolsa Família. Ele só está se preocupando agpra com o programa, porque isso, na cabeça dele, pode gerar dividendos eleitorais”, criticou Gleisi.

A presidenta do PT também explica que, mais do que troca de nome – Bolsa Família para Auxílio Brasil – o governo Bolsonaro está destruindo os programas sociais.

“O problema é que o Bolsonaro não está só trocando de nomes, ele está destruindo os programas. É o que ele está fazendo com o Bolsa Família agora, que sempre foi um programa estruturado e está relacionado com um conjunto de outras medidas para ajudar a tirar pessoas da miséria”, criticou.

Questionada sobre o fato de o PT “não fazer autocrítica”, Gleisi afirmou à Folha que “partido político não faz autocrítica. Faz balanço político e corrige os rumos. Não precisa ficar externando. Faz o que tem que ser feito. Eu gosto muito de uma fala do Lula sobre autocrítica, que é ‘eu vou fazer autocrítica por quê, se vocês já criticam?'”.

Com informações da Folha de S. Paulo

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR