Governo Bolsonaro gastou menos de 1/3 da verba para coronavírus, diz TCU

Auditoria do Tribunal de Contas aponta insuficiência e lentidão do Ministério da Saúde, e omissão no socorro aos estados e municípios

O Ministério da Saúde gastou apenas 29% da verba emergencial prevista para combater o coronavírus a partir de março, aponta auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), publicada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Em março, na alteração do orçamento, foram indicados um total de R$ 38,9 bilhões. No entanto, até 25 de junho, R$ 11,4 bilhões tinham deixado os cofres federais. Na ocasião o país registrava 55 mil mortos e 1,2 milhão de casos confirmados. O relatório foi concluído no último dia 15.

Segundo a avaliação do TCU, tanto as despesas feitas diretamente pelo Ministério da Saúde quanto repasses para estados e municípios ficaram muito aquém do prometido. Os valores saíram por medidas provisórias que abriram créditos extraordinários para reforçar o atendimento hospitalar.

Os pagamentos da pasta estavam em 11,4% do previsto. Os governos estaduais receberam 39% do dinheiro anunciado e os municipais, 36%.

O Ministério Público Federal abriu inquérito para investigar possível insuficiência e lentidão do ministério, e omissão no socorro aos estados e municípios. O MPF e o próprio TCU enviaram questionamentos à pasta. O relatório de auditoria do TCU diz que a Saúde não apresentou respostas.

A lentidão apontada pelo TCU ocorre em cenário de atritos e falta de continuidade no ministério, bem como conflitos entre o governo federal, estados e municípios. O presidente Jair Bolsonaro minimiza a gravidade da epidemia e critica medidas de isolamento social tomadas por prefeitos e governadores.

Dois ministros (os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich) caíram a partir de atritos com o Bolsonaro. Desde maio, o cargo é ocupado interinamente pelo general Eduardo Pazuello, especialista em logística e sem experiência na área de saúde.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR