Fórumcast #20
08 de fevereiro de 2017, 16h13

Jair Bolsonaro não teria recebido nem o voto do filho para presidente da Câmara

Flagrante do fotógrafo Lula Marques mostra o parlamentar dando uma bronca no filho, o também deputado Eduardo Bolsonaro, pelo WhatsApp, por ter esquecido data da eleição: “Se a imprensa te descobrir aí e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne”.

Flagrante do fotógrafo Lula Marques mostra o parlamentar dando uma bronca no filho, o também deputado Eduardo Bolsonaro, pelo WhatsApp, por ter esquecido data da eleição: “Se a imprensa te descobrir aí e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne”

Por Redação

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi o último colocado na eleição para presidente da Câmara, realizada no dia 2 de fevereiro, com quatro votos. Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito e seguirá com o mandato até 2018. O desempenho de Bolsonaro virou motivo de piada, por ter ficado atrás, inclusive, da quantidade de votos em branco.

O que pouca gente sabia é que nem mesmo seu filho, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), foi à Câmara para dar seu apoio. O fotógrafo Lula Marques fez um flagrante da bronca levada por Eduardo pelo aplicativo WhatsApp.

Segundo publicado pelo profissional, em seu perfil no Facebook, a imagem feita do celular de Jair Bolsonaro mostra que o filho não sabia sobre a data da eleição. “Se a imprensa te descobrir aí e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne”, escreveu.

Veja também:  Possível candidata à prefeitura de SP, Joice ironiza Bruno Covas: "minha mãe também é bacana, e nem por isso serve para ser prefeita"

Em seguida, veio a resposta: “Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho, calma lá”.

bolso1Fotos: Lula Marques


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum