Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de novembro de 2016, 17h57

Mesmo com queda de 10%, cinco casos de estupro são registrados por hora no Brasil

Mesmo que o número de denúncias tenha caído, isso não necessariamente significa que os casos de estupro diminuíram. Um estudo feito pelo IPEA, em 2014, mostra que apenas 10% dos casos de estupro são levados a polícia.

Por Victor Labaki

Dados publicados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, nesta quinta-feira (3), mostram que em média 125 pessoas denunciam terem sido estupradas por dia no Brasil. Os dados são referentes ao ano de 2015 e no total 45.460 casos de estupros foram registrados, uma queda de 10% em relação ao número de estupros denunciados em 2014, que apontou 50.438 denúncias.

Os estados com as maiores taxas a cada 100 mil habitantes são: Acre, com uma taxa de 60,5, seguido de Mato Grosso do Sul (53,9), Mato Grosso (45,3), Santa Catarina (39,5), Paraná (36,9) e Roraima (35,6). Em números absolutos os maiores números de registros de estupro foram em São Paulo (9.265), no Rio de Janeiro (4.887 casos) e Paraná (4.120).

Mesmo que o número de denúncias tenha caído, isso não necessariamente significa que os casos de estupro diminuíram. O próprio Fórum ressalta que os dados podem ser ainda maiores se levarmos em consideração a subnotificação. Um estudo do IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), feito em 2014, calculou que o número de estupros por ano no Brasil seja de em torno de 527 mil tentativas ou casos de estupros consumados, dos quais apenas 10% seriam reportados à polícia.

“A gente ainda não tem muito como afirmar essa queda como um avanço porque há uma subnotificação muito grande. Pode ter acontecido é que entre um ano e outro as pessoas podem ter registrados menos. É um dado que a gente tem que ver com muita cautela”, disse Patricia Nogueira, coordenadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

No próprio relatório, a pesquisadora Marina Pinheiro diz que a culpabilização das vítimas e a dificuldade das autoridades em lidar com vítimas do estupro são alguns dos motivos que levam as vítimas a não quererem prestar queixas.

“Assim como a culpabilização das vítimas de estupro, respostas negativas das autoridades e as descrenças aos relatos de abuso afetam a decisão das vítimas em denunciar”, escreveu Marina Pinheiro, pesquisadora do Fórum.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum