Após ser estuprada, mulher salta de varanda para fugir do agressor

O agressor, Jefferson Moura Costa, é acusado de ter estuprado outras quatro mulheres; o criminoso foi preso

Imagens de segurança de um prédio em Teresina (PI) flagraram momento em que uma mulher, após ser estuprada, saltou da varanda para fugir do agressor.

De acordo com informações do G1, o agressor é o advogado Jefferson Moura Costa, que foi preso em flagrante no último dia 14 de julho.

No dia de sua prisão, Jefferson foi flagrado estuprando outra mulher.

Fuga

Após saltar, a mulher correu pelo condomínio onde saiu em busca de ajuda e acabou sendo socorrida por um morador, que chamou a polícia.

Posteriormente, a vítima passou por testes no Serviço de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVVIS) que confirmou o crime.

Por sua vez, a defesa do advogado afirmou que Jefferson Moura Costa só vai se pronunciar após a conclusão da investigação.

De acordo com a delegada Vilma Alves, que é responsável pelo caso, a vítima foi chamada pelo advogado para fazer uma faxina em seu apartamento.

No entanto, lá foi surpreendida por investidas agressivas de Jefferson, que a imobilizou e estuprou a trabalhadora.

Publicidade

Segundo informações do 12º Distrito da Polícia, o agressor já foi acusado de estupro por outras quatro mulheres.

Por fim, Jefferson se encontra preso na Penitenciária Irmão Guido.

Publicidade
Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR