Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de fevereiro de 2012, 19h14

Obama defende revisão do sistema regulatório para a economia

Após um ano do estouro da crise econômica mundial com a quebra do banco Lehman Brothers, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu nesta tarde que o sistema financeiro do país tenha uma nova regulamentação.

Segundo o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, o presidente quer que o Congresso avalie a “necessidade de se tomar uma nova série de passos" para reformar o sistema financeiro.

No ano passado, a Casa Branca ofereceu um pacote de verbas para a indústria no total de US$ 787 bilhões, com o intuito de reaquecer a produção e o consumo. De acordo com o governo norte-americano, o empréstimo governamental foi responsável pela criação, neste ano, de 1,1 milhão de empregos e pelo aumento do PIB entre 2% a 3% de abril a julho.

Desde o início da recessão da economia norte-americana, a crise foi responsável pela eliminação de 4,4 milhões de postos de trabalho no país. Em março a taxa de desemprego chegou a 8,1%, a maior desde dezembro de 1983.

"O motivo pelo qual lançamos o pacote foi porque todos os economistas democratas e republicanos confiáveis na época disseram que se não houvesse esse estímulo, a situação iria ficar muito pior", afirmou.

Apesar dos resultados, a população norte-americana não sente que o “pacote de bondades” tenha ajudado a recuperar a economia, conforme indicam pesquisas de opinião.

A crise econômica estourou poucos meses antes das eleições presidenciais para os Estados Unidos, e muitos analistas tributam a vitória de Obama à crise econômica e política da era Bush.

"Quando o presidente foi eleito e durante a transição dos governos, a questão era se a recessão se tornaria uma depressão", lembrou Lawrence Summers, diretor do Conselho Econômico Nacional. "A questão hoje é: quando vai acabar esta fase de recessão?".

Com informações de agências.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags