Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de fevereiro de 2012, 19h14

Ocupações e manifestações do MST crescem em todo o país

A jornada de lutas do MST começa a tomar corpo no Brasil todo. Além da marcha em direção à capital paulista, os sem-terra ainda marcham por mais outros quatro estados e, em Brasília, ocuparam a entrada do Ministério da Fazenda junto com militantes da Via Campesina, somando três mil manifestantes.

Os sem-terra iniciaram nesta segunda, 10, uma jornada de lutas nacional em defesa da reforma agrária e debater alternativas para a saída da crise global. O MST está organizando a ação nos 23 estados onde o movimento está organizado. Até sexta-feira, 14, as capitais desses estados receberão os sem-terra. O movimento planeja marchar ainda para a capital nacional até o dia 21, onde sem-terras já estarão acampados.

O movimento pretende aprofundar o debate sobre assentamentos, descontingenciamento e ampliação de recursos para a reforma agrária e revisão dos índices de produtividade. De acordo com o MST, atualmente 45 famílias estão assentadas somente no papel esperando por investimentos do governo na infra-estrutura dos assentamentos.

O movimento ainda espera que o governo assente as 90 mil famílias que hoje vivem em acampamentos do movimento e estão á beira das estradas desde 2003, segundo o MST. No entanto, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) já afirmou que sua meta é assentar neste ano 75 mil famílias. Segundo o presidente do órgão, o Incra está sem verbas para a obtenção de imóveis rurais. Por isso o MST também luta para que o órgão tenha descontingenciado R$ 800 milhões para aplicação em assentamentos para todos os acampados.

João Pedro Stedile, em artigo para a Folha, lembra também que é necessário rever a prioridade que se dá ao agronegócio e consequentemente ao uso de insumos, que prejudicam não só a economia e o desenvolvimento local com também o meio ambiente.

Segundo José Batista Oliveira, coordenador nacional do MST, se não houver avanços nas reivindicações dos sem-terra, a jornada poderá se prolongar na capital. Por enquanto, militantes do movimento marcham nos estados de São Paulo, Roraima, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Pará. Na Bahia, cerca de 400 integrantes ocuparam a sede do Incra estadual.

Com informações de agências.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags