Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de abril de 2007, 14h53

Organizações no Chile iniciam mobilizações contra Monsanto

Ambientalistas e movimentos sociais organizadores começam a partir de hoje (4) várias mobilizações para pressionar o governo e o parlamento chileno contra o projeto que permite a empresa transnacional Monsanto plantar 20.000 hectares de soja transgênica para a produção de sementes

Por Adital

Ambientalistas e movimentos sociais organizadores começam a partir de hoje (4) várias mobilizações para pressionar o governo e o parlamento chileno contra o projeto que permite a empresa transnacional Monsanto plantar 20.000 hectares de soja transgênica para a produção de sementes. O anúncio foi feito pelo Ministério da Agricultura na semana passada.

“Acreditamos que o governo deve cumprir com o dever de proteger a saúde, a produção de alimentos, o meio ambiente e o bem-estar dos chilenos, especialmente de seus setores sociais mais pobres e agredidos. Da mesma forma, acreditamos que o parlamento tem o dever de fiscalizar a atividade governamental e impedir que o Ministério da Agricultura apóie empresas transnacionais em defesa do bem-estar e do futuro de todos nós”, afirmam.

Para a mobilização estão sendo convidados todos e todas camponeses e camponesas, organizações, movimentos cidadãos que lutam pela preservação da vida e pela qualidade dos alimentos e pela soberania alimentar do país.

“Ressaltamos que o que a Monsanto tenta fazer não se traduz necessariamente em maior produção de alimentos, nem para o Chile, nem para outros países. A introdução de transgênicos no Chile significa a presença de cultivos tóxicos, não aptos para o consumo humanos, como o milho para a produção de biocombustível ou de remédios de diferentes tipos”, afirmam.

Fazem a convoncatória a Via Campesina, representada pela Associação Nacional de Mulheres Rurais e Indígenas (Anamuri), a Confederação Nacional Ranquil e Plataforma Rural pela Terra, junto à Aliança por uma Melhor Qualidade de Vida, representada pela Rede de Ação em Praguicidas e suas alternativas para América Latina (Rapal), entre outras.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum