Fórumcast #20
05 de abril de 2016, 20h18

#PanamaPapers: Em 2011, Bernie Sanders já fazia alertas sobre paraísos fiscais no Panamá

Em pronunciamento de quando ainda era senador, o aspirante a candidato democrata para a corrida presidencial norte-americana fala sobre a existência de paraísos fiscais abusivos e ilegais no Panamá, lembrando que o país “é líder mundial quando se trata de permitir que americanos ricos e grandes corporações fujam dos impostos”. Assista

Por Esquerda.net

Em 12 de outubro de 2011, Bernie Sanders pediu a palavra no Senado para denunciar o pacto de livre comércio entre os Estados Unidos e o Panamá.

“A produção económica do Panamá é de apenas US $ 26,7 mil milhões por ano, ou cerca de dois décimos de um por cento da economia dos EUA”, afirmou Sanders, sublinhando que “ninguém pode legitimamente afirmar que a aprovação deste acordo de livre comércio vai aumentar significativamente os empregos americanos”.

“O Panamá é líder mundial quando se trata de permitir que americanos ricos e grandes corporações fujam dos impostos, escondendo o seu dinheiro em paraísos fiscais ‘offshore’. O acordo de livre comércio com o Panamá vai piorar bastante essa situação. Todos os anos, as pessoas mais ricas deste país e as maiores corporações não pagam cerca de US $ 100 mil milhões em impostos, recorrendo a paraísos fiscais abusivos e ilegais no Panamá e noutros países”, acrescentou.

Veja também:  Avó de Michelle Bolsonaro foi presa por tráfico e mãe indiciada por falsidade ideológica

Já a então secretária de Estado, Hillary Clinton, congratulou a aprovação do acordo, sublinhando que “estas iniciativas merecem o apoio histórico e generalizado que tiveram no Congresso”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum