Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de junho de 2018, 12h47

Pimentel lidera ação de 23 governadores contra governo Temer

Em 2017, o prejuízo prejuizo dos estados com a ausência do repasse da DRU chegou a R$ 20 bi

Fotos Públicas

Governadores de 23 estados travam nesta terça-feira mais um round da queda de braço com a União pelo repasse de 20% relativos aos recursos da Desvinculação das Receitas da União (DRU). O grupo, liderado pelo governador de Minas, Fernando Pimentel, entrou hoje com uma ADPF no Supremo Tribunal Federal com o objetivo de cobrar do governo federal uma posição sobre o tema.

A estimativa é que, somente em 2017, o prejuízo prejuizo dos estados com a ausência do repasse chegou a R$ 20 bilhões.

A DRU permite a União gastar os 30% (que antes eram destinados à Previdência) como bem entender e deixa de pires na mão os estados, que viram nos últimos anos os gastos obrigatórios (Saúde, Educação e Segurança Pública) aumentarem vertiginosamente e a participação federal sofrer uma queda brusca.

Em um exemplo: em 1993 a União entrava com 72% dos gastos com saúde no país, os estados participavam com 12% e os Municípios com 16%. Vinte anos depois, a participação da União caiu para 42,53%, a dos estados subiu para 26,76% e a dos municípios para 30, 71%

O advogado-geral de Minas Gerais, Onofre Alves Batista Junior explicou à reportagem da Fórum que a ADPF no Supremo foi a alternativa encontrada ao desinteresse da União em buscar um acordo com os estados. No último dia 4 de abril, Pimentel pediu explicações em um ofício que foi ignorado pelo governo federal.

“A União cria contribuição e desvincula exatamente para fraudar a criação de impostos residuais. Ela sabe que se criar tributos, tem que compartilhar com estados. Por isso ela faz esse jogo macabro de criar contribuição e desvincular, disse O advogado-geral. “Isso vai para o Supremo e agora vamos aguardar a liminar. Possivelmente varios governadores vão despachar com o ministro do Supremo que estiver com essa ação”, completou.

Onofre argumenta que a ação liderada no STF por Fernando Pimentel é fundamental para evitar a falência dos estados.

“A União está tirando dinheiro da Previdência para gastar e deixar os Estados quebrados. Se os Estados gastam 92% de seus orçamentos com educação, saúde e segurança, fica claro porque estes requisitos estão caóticos”, concluiu


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum