Fórumcast, o podcast da Fórum
30 de setembro de 2016, 11h23

Presidente Filipino se compara a Hitler e diz querer matar 3 milhões de usuários e traficantes de drogas

Desde que Rodrigo Duterte tomou posse, em junho, mais de 3 mil pessoas foram mortas em operações policiais de enfrentamento às drogas.

Desde que Rodrigo Duterte tomou posse, em junho, mais de 3 mil pessoas foram mortas em operações policiais de enfrentamento às drogas

Por Redação

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte se comparou nesta sexta-feira (30) ao líder nazista, Adolf Hitler, durante um pronunciamento. “Hitler massacrou três milhões de judeus. Agora há aqui três milhões de viciados. Eu gostaria de massacrá-los todos”, afirmou.

Duterte atacou ainda os Estados Unidos e a União Europeia, que criticam seu levante contra usuários de drogas e traficantes. “Podem me chamar do que quiserem, mas nunca gostei da hipocrisia como vocês”, disse.

Ele foi eleito com grande maioria dos votos e, desde o último dia 30 de junho, mais de 3.500 pessoas já foram mortas em suas ações de enfrentamento às drogas.

O presidente teria pedido ajuda da população e dado aval à polícia para matar. “Se a Alemanha tinha Hitler, as Filipinas terão minhas vítimas, que gostaria que fossem todos os criminosos, para acabar com o problema deste país e salvar a próxima geração da perdição”, concluiu.

Veja também:  Partido Novo e João Amoêdo tentam desesperadamente se desvincular de Ricardo Salles

Foto: Staff of the Presidential Communications Operations Office and the Office of the President of the Philippines


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum