Fechado com PSD de Kassab, Rodrigo Pacheco deve anunciar candidatura ao Planalto

Mudança de partido já estaria sacramentada e confirmação oficial como pretendente à Presidência da República só aguarda montagem de palanque nos estados. Intenção é criar “terceira via” viável

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), deve confirmar sua candidatura à Presidência da República nas próximas semanas, assim que formalizar sua filiação ao PSD e os palanques regionais estiverem costurados pelo líder do seu futuro partido, Gilberto Kassab. É o que informa a jornalista Thaís Oyama, do portal UOL.

A decisão, que já teria sido tomada, é uma aposta numa “terceira via” palatável, que faça frente às candidaturas do atual ocupante do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro (sem partido) e do ex-presidente Lula (PT), que lidera com folga todas as pesquisas de intenção de votos até o momento.

Na visão de parlamentares e figuras políticas ligadas à direita tradicional, que tenta viabilizar uma candidatura desvinculada do bolsonarismo, o lançamento do presidente do Senado como candidato da “terceira via” atropela as negociações que vêm se desenrolando nos últimos meses, principalmente aquelas encabeçadas pelo grupo do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que tenta chegar a um denominador comum para lançar um postulante ao cargo mais alto da República.

O PSD já teria acordo para compor palanques em estados importantes, como o Paraná, governado por Ratinho Júnior, e Minas Gerais, cuja capital, Belo Horizonte, é comandada por Alexandre Kalil, todos da sigla. Há ainda outros locais em que seguem as negociações.

Notícias relacionadas

Avatar de Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues

Jornalista e professor de Literatura Brasileira.