Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de abril de 2017, 08h06

Publicidade em troca de apoio: Entenda como o governo compra defesa da reforma da Previdência

A Associação Mundial de Rádios Comunitárias (AMARC Brasil) lançou uma carta para alertar comunicadores sobre como o governo Temer “compra” veículos para apoiar a reforma da Previdência. Confira

Por Agência Pulsar

A Associação Mundial de Rádios Comunitárias (AMARC Brasil) lançou nesta segunda-feira (24) uma carta em repúdio a medida do governo de Michel Temer que destina recursos de publicidade federal para os veículos de comunicação que defenderem a Reforma da Previdência.

O documento denuncia que a ‘informação está sendo usada como moeda de troca e barganha política’. A carta cita uma reportagem publicada no Estadão em 10 de abril que aponta o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco e o líder do governo na Câmara Federal, Agnaldo Ribeiro, como os principais articuladores da medida que pretende comprar o apoio de deputados e senadores dos estados onde a aprovação do governo está negativa com uma verba de 180 milhões de reais para a veiculação de propaganda favorável à Reforma da Previdência.

Segundo a AMARC, o foco principal dos recursos seria a Região Nordeste, onde 78 por cento da população desaprova o governo Temer, de acordo com o Vox Populi.

A Associação denuncia ainda que ‘a relação ilegal de políticos que se beneficiam de espaços públicos, concessões de rádio e TV para angariar votos e capital político é uma violação do direito à comunicação e um atentado à democracia’.

Junto com a carta, a AMARC Brasil preparou um conteúdo exclusivo  para combater a campanha ‘falaciosa’ promovida pelo governo federal em defesa da Reforma da Previdência. A Associação produziu quatro spots de rádio que desconstroem alguns dos principais argumentos pró- Reforma. O material pode se reproduzidos livremente por todas as emissoras, desde que seja citada a fonte. (pulsar)

Áudios

Foto: Lula Marques


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum