Entrevista exclusiva com Lula
26 de fevereiro de 2017, 13h02

Público do Sambódromo saúda o prefeito: “Ei, Dória, vai tomar no c*!”

Doria foi varrer o Sambódromo do Anhembi e, ao erguer a vassoura para o público, ouviu um sonoro: "Ei, Dória, vai tomar no cu!". Alckmin, que estava próximo, reagiu: "Não ouvi... eu... cadê a Lu?", desconversou.

Doria foi varrer o Sambódromo do Anhembi e, ao erguer a vassoura para o público, ouviu um sonoro: “Ei, Dória, vai tomar no cu!”. Alckmin, que estava próximo, reagiu: “Não ouvi… eu… cadê a Lu?”, desconversou.

Da Redação com Informações da Coluna de Mônica Bérgamo

O prefeito de São Paulo, João Doria, foi novamente varrer o Sambódromo do Anhembi, neste sábado (25) e, ao erguer a vassoura para o público, ouviu um sonoro: “Ei, Dória, vai tomar no cu!”. O governador Geraldo Alckmin, que estava próximo, reagiu: “Não ouvi… eu… cadê a Lu?”, desconversou sobre os xingamentos.

Doria, por sua vez, em comparação pouco modesta, solta mais uma das suas: “Uma maioria me aplaudiu e aprovou, e depois vaiaram os que vaiaram. Mas nem Jesus teve unanimidade. Não busco unanimidade. Eu tô aqui por vontade e alegria de estar aqui. A maioria aplaudiu, e muito”, concluiu.

O secretário de turismo e presidente da SPTuris, David Barioni, que também estava por ali, confidenciou: “Nós chegamos a pensar em sair num bloco na avenida, todos os secretários e o João vestidos de gari”. Rapidamente, o vice-prefeito Bruno Covas reagiu: “Não inventa”, responde Bruno Covas, vice-prefeito e secretário de prefeituras regionais.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum