Preso, Jefferson convoca luta contra “ministros gays” e “ditadura comunista”

Antes de ser levado pela PF, o ex-deputado enviou mensagem ao PTB e afirmou que o STF atua contra a “família, Deus e a liberdade” e recebe “mensalão da China”

Na manhã desta sexta-feira (13), o ex-deputado Roberto Jefferson foi preso preventivamente pela Polícia Federal no interior do Rio de Janeiro, na cidade de Comendador Levy Gasparian, a cerca de 130 quilômetros da capital carioca.

Mas, antes de ser levado, Jefferson enviou uma mensagem ao PTB onde afirma que o “STF é um partido comunista” e que atua contra a “família, Deus e a liberdade”.

“O Supremo é um partido comunista que tem o poder de expedir mandados de prisão em inquéritos que são vazios. Eles chegaram no limite da inconstitucionalidade e agressão à ordem jurídica. Foi assim na Venezuela e estamos vendo isso no Brasil: os conservadores sendo presos por um tribunal corrupto”, inicia a mensagem de Roberto Jefferson.

Em seguida, o líder do PTB afirma que o Supremo Tribunal Federal é uma “organização criminosa”.

“Hoje o STF é uma organização criminosa para servir aos interesses dos comunistas e pra praticar abuso de autoridade constrangimento ilegal, e atua contra as pessoas que creem e militam democraticamente a favor da liberdade, deus, pátria e família”, disse.

Posteriormente, Jefferson se dirige diretamente ao ministro Alexandre de Moraes, responsável por determinar a prisão do ex-deputado. De maneira debochada, o chama de “Xandão”.

“Eu já falei pro Xandão uma vez e vou repetir: o buraco comigo é mais embaixo, Xandão. Eu sei que você é metido a valente, a nossa conta é pessoal, daqui pra frente é pessoal, não tem saída. Você está perseguindo pessoalmente a mim, ao PTB, está usando a função de ministro pra fazer perseguição e, o que é pessoal, pessoalmente se resolve, a vida vai nos colocar frente a frente para que pessoalmente nós possamos resolver esse problema”, ameaça.

Gays e comunistas

Para Roberto Jefferson, o STF faz parte de uma aliança comunista comandada pela China e que o país asiático paga “um mensalão” aos ministros da corte.

Publicidade

“Mas o povo do Brasil tem que saber dessa violação à ordem constitucional e legal. O que vocês querem é uma ordem nova, comunista, eu sei de mensalão da China comunista, mas nós não vamos deixar, nós vamos resistir Xandão, a você e aos que te sucederem”.
Após apresentar a tese de uma aliança comunista, Roberto Jefferson faz ataques homofóbicos e racistas.

“Nós não vamos permitir que vocês governem o Brasil por despachos, quem faz despacho é pai de santo, eu sei que tem muito pai de santo aí no Supremo e, normalmente o pai de santo é gay, e tem aí os ministros gays como a gente notoriamente tem notícias deles. Tem os ministros de rabo preso e os de rabo solto”, ataca Bob Jefferson.

Publicidade

Por fim, Jefferson afirma que o STF representa “o cerceamento das liberdades democráticas, da lei, da ordem, da família, de deus, da liberdade, da vida, vocês representam o outro lado. Vocês representam a ditadura marxista cumpliciada com a oligarquia mundial”, finaliza a mensagem.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).