Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de janeiro de 2017, 10h17

Temer enfraquece Funai e entrega demarcações ao ministério da Justiça

O desmonte de direitos continua em todas as áreas. O governo do presidente Michel Temer alterou nesta quarta-feira (18) o procedimento para demarcação de terras indígenas, que passará a ser decidido pelo Ministério da Justiça com base na recomendação de um Grupo Técnico Especializado (GTE), composto por quatro entidades.

O desmonte de direitos continua em todas as áreas. O governo do presidente Michel Temer alterou nesta quarta-feira (18) o procedimento para demarcação de terras indígenas, que passará a ser decidido pelo Ministério da Justiça com base na recomendação de um Grupo Técnico Especializado (GTE), composto por quatro entidades.

Da Redação com Informações do Huffpost

O desmonte de direitos continua em todas as áreas. O governo do presidente Michel Temer alterou nesta quarta-feira (18) o procedimento para demarcação de terras indígenas, que passará a ser decidido pelo Ministério da Justiça com base na recomendação de um Grupo Técnico Especializado (GTE), composto por quatro entidades.

A possibilidade de alteração nos procedimentos de demarcação havia sido criticada por entidades de defesa dos indígenas que acreditam que a mudança vai enfraquecer o poder da Funai (Fundação Nacional do Índio) na demarcação de terras indígenas.

A alteração, publicada em portaria do ministério no Diário Oficial da União desta quarta, prevê que a Funai participará do grupo que fornecerá subsídios para uma decisão do ministro sobre a demarcação, mas não estará sozinha.

Além da Funai, também estarão presentes uma consultoria jurídica, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos e Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

“O Grupo Técnico Especializado avaliará os processos de demarcação de terra indígena submetidos à decisão, subsidiando o Ministro de Estado da Justiça e Cidadania com todos os elementos necessários ao exercício da competência prevista”, afirma a portaria do ministério.

Um decreto de 1996, que regia até a publicação da portaria desta quarta os procedimentos para demarcação, determinava que cabia à Funai os estudos de identificação e delimitação das terras.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum