Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de setembro de 2019, 14h48

Trump demite John Bolton, que foi recebido com continência pelo então presidente eleito Jair Bolsonaro

Conselheiro nacional de segurança dos Estados Unidos, John Bolton se encontrou com Jair Bolsonaro antes mesmo de sua posse

Reprodução

Pelo Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anuciou a demissão nesta terça-feira (10) de seu terceiro conselheiro nacional de segurança, John Bolton. A principal causa da demissão foram divergências entre os dois sobre como conduzir a política externa dos Estados Unidos com o Irã, Afeganistão e Coreia do Norte. Bolton foi o primeiro oficial do governo dos Estados Unidos a visitar Jair Bolsonaro após a vitória nas eleições, ainda em novembro de 2018, e foi recebido com continência pelo então presidente eleito do Brasil.

Ele também ficou conhecido por ter indicado pressão militar total contra a Venezuela e Nicarágua, além de ser um entusiasta do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Informei John Bolton ontem à noite que seus serviços não são mais necessários na Casa Branca. Discordei fortemente de muitas de suas sugestões, assim como outros do governo, e, portanto, pedi a John sua demissão, que ele me entregou nesta manhã. Agradeço muito a John por seu serviço. Vou nomear um novo consultor de segurança nacional na próxima semana”, escreveu Trump em sua conta no Twitter.

John Bolton foi o responsável por colocar a América Latina no foco da política externa americana na segunda metade do governo de Trump,  além de ter piorado a relação dos Estados Unidos com a Cuba. Sua saída ocorre no momento em que Trump busca abertura diplomática com dois dos inimigos mais importantes ​​dos Estados Unidos, esforços que atrapalharam os linha-dura no governo, como Bolton, que vê a Coreia do Norte e o Irã como não confiáveis.

O agora ex-assessor de Segurança Nacional de Trump se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) antes mesmo que ele assumisse oficialmente o cargo. O encontro entre os dois aconteceu no Rio de Janeiro. “Compartilhamos muitos interesses bilaterais e trabalharemos de forma próxima para expandir a liberdade e a prosperidade por todo o continente americano”, declarou Bolton sobre o presidente Jair Bolsonaro, na época.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum