Entrevista exclusiva com Lula
24 de maio de 2012, 16h00

#Vetatudodilma: Ambientalistas fazem vigília contra Código Florestal

Presidenta Dilma Rousseff tem até esta sexta, 25, para decidir se veta ou não o texto aprovado na Câmara

Presidenta Dilma Rousseff tem até esta sexta, 25, para decidir se veta ou não o texto aprovado na Câmara

Por Maria Eduarda Carvalho

Acontece hoje e amanhã, dias 24 e 25 de Maio a vigília pelo veto do novo Código Florestal. A ação é uma realização do Comitê Nacional em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, coalizão formada por cerca de 200 organizações da sociedade civil brasileira em parceria com o Circuito Fora do Eixo. O objetivo é agrupar todos os que apoiam a campanha de um último pedido à presidenta Dilma Rousseff pelo veto da lei.

“Vamos usar, sim, nossos recursos naturais, mas de maneira sustentável. Ou seja, com o conhecimento, os cuidados e as técnicas que evitam sua destruição pura e simples. É mais do que hora de o País atualizar sua visão de desenvolvimento para incorporar essa atitude e essa visão sustentável em todas as suas dimensões”, defende o Manifesto do Comitê Nacional em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável sobre o uso consciente de recursos naturais e contra o novo Código Florestal.

A programação da vigília começa às 14h desta quinta, 24, com uma campanha no twitter emplacando a hashtag #vetatudodilma. A partir das 15h e na sexta-feira, 25, apartir das 9h serão transmitidos debates presenciais em São Pauloe inserções ao vivo com convidados direto de Brasília. Todo o País poderá acompanhar por meio do sitewww.florestafazadiferenca.org.br.

Para manter o pique de oito horas de programação, foram convidados ativistas, ambientalistas, artistas e demais interessados no assunto, para debater e entender a importância do veto integral ao código proposto. Entre eles estão: João Paulo Capobianco, presidente do conselho do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS); Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente e conselheira do IDS; Maria Cecilia Wey de Brito, secretária-geral do WWF-Brasil; Rebeca Lerer, da Matilha Cultural; Belloyanis Monteiro, da SOS Mata Atlântica; Tasso Azevedo, sócio-fundador do IDS; Marcio Astrini, do Greenpeace; Ivan Valente, deputado federal (PSOL-SP); Alexandra Reschke, secretária executiva IDS. Também vão participar os jornalistas: Heródoto Barbeiro; Renata Simões; Marina Person; Lino Bocchini, Paulina Chamorro; Carolina Stanisci e Ricardo Carvalho, que atuarão como âncora.

Em Brasília, além dos debates, hoje às 18h, uma Serenata pelas Florestas vai reunir representantes de movimentos sociais, ONG’s e estudantes, na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio do Planalto em um fim de tarde com músicos regionais e performances artísticas. O ato contará com um painel eletrônico que mostrará, ao vivo, as adesões à petição da Avaaz (http://www.avaaz.org/po/brasil_veta_dilma/?sbc), que já alcançou mais de 2 milhões de assinaturas contrárias ao código.

A secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Brito, salienta que também é importante pensar em ações para depois do veto: “Queremos ver o que a presidenta fará depois do veto integral – que esperamos que ela conceda. A gente quer saber o que ela vai colocar como proposta do governo, as estruturas, investimentos e quais as mudanças dentro dos ministérios envolvidos”. Sobre as propostas de organizações como a WWF para o governo, Maria Cecília explica que é importante prestar mais atenção no atual código: “É uma lei moderna com flexibilidade para pequenos agricultores, mas é preciso ser regulamentada”.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum