Entrevista exclusiva com Lula
09 de maio de 2018, 13h55

Vídeo da campanha “Se é público, é para todos” traz mensagem de Lula

De acordo com a filósofa Márcia Tiburi, “o conceito de público é um dos mais importantes no que concerne à repolitização da sociedade”

Foto: Mídia NINJA

A campanha “Se é público, é para todos” vem desenvolvendo, desde que foi criada por entidades, como a Fenae  (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal), que defendem as empresas públicas no Brasil, uma série de atividades para debater a importância desse patrimônio no contexto social e econômico do país. O vídeo da campanha mostra, inclusive, a participação do ex-presidente Lula. Ele ressalta que “a elite brasileira, incompetente para governar, achava que tudo iria se resolver se a gente vendesse as empresas e desobrigasse os governantes de governar”.

A filósofa e escritora Márcia Tiburi afirma: “O conceito de público é um dos mais importantes no que concerne à repolitização da sociedade”. Para Ricardo Lodi, advogado e professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), “é fundamental conscientizar a sociedade brasileira da importância do Estado Social para a maioria da população”.

O sociólogo, cientista político e professor Emir Sader acha que investir no público “significa gerar políticas e acesso aos bens fundamentais para todos”. Sader, a propósito, organizou o livro “Se é público, é para todos”, que reúne textos de Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, do economista Fernando Nogueira da Costa e do coordenador da FUP, João Moraes. A coletânea também marca a defesa das empresas públicas e de seus trabalhadores e reúne ensaios relacionados à temática, com destaque para as trajetórias e importância da Caixa e Petrobras no desenvolvimento do país.

Para Rita Serrano, autora do capítulo sobre o banco, “as empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País”. A obra conta com apoio da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Para adquirir um exemplar basta entrar em contato pelo e-mail publicccomite@gmail.com. Os valores serão revertidos para a campanha “Se é público é para todos´.

Confira os próximos lançamentos do livro:
25/05 – Data indicativa, no Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte
29/05 – Data indicativa, no Sindicato dos Bancários de São Paulo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum