Paulo Guedes: “Não é o melhor governo do mundo, mas não é tão ruim quanto dizem”

Ministro da Economia disse a frase durante o Encontro Anual da Indústria Química, num acesso misto de sinceridade e falta de noção. Com o país na lama, ele voltou a afirmar que economia já se recupera em ‘V’

Paulo Guedes, ministro da Economia do governo Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)
Escrito en POLÍTICA el

O ministro da Economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes, num acesso misto de sinceridade com falta total de noção e realidade, disse nesta sexta-feira (03), durante o Encontro Anual da Indústria Química, que a gestão pública da qual faz parte "não é o melhor governo do mundo, mas não é tão ruim quanto estão dizendo”.

A fala veio durante um pronunciamento do “Posto Ipiranga” no qual ele comentava sobre as incessantes críticas que sua política econômica recebe dos vários setores da sociedade, uma vez que a atual situação do Brasil nesse campo é calamitosa, devastado por uma infinita crise que levou o país a níveis de miséria e fome jamais vistos.

Guedes falou ainda sobre a “despolitização da moeda”, por meio da autonomia dada ao Banco Central, e seguiu brindando as supostas conquistas de sua gestão na área econômica, numa total desconexão com realidade e com a visão não só da população, mas dos próprios analistas financeiros e de mercado.

"De um lado, temos um fator de desaceleração, que é a atuação do Banco Central combatendo a inflação, mas, de outro lado, temos um fator de sustentação do crescimento, que é a taxa de investimento", disse o ministro ultraliberal, ainda que a inflação não desacelere e o investimento no país piore.

Sobre a nova versão da PEC dos Precatórios, que sofreu profundas mudanças em seu texto original no Senado, e que ainda precisa ser votada novamente na Câmara, o homem que é a face do desastre econômico do governo Bolsonaro disse que “não é exatamente o que o governo propôs, mas é satisfatória” e que “gostaria que fosse para sempre, mas é só até 2026”.

Sobre a estagnação, e agora recessão técnica do Brasil, Paulo Guedes afirmou que isso é “loucura e militância”, que o país “está crescendo” e que a história da recuperação da economia em ‘V’ já até aconteceu, outra vez voltando às já conhecidas falas sem relação com a realidade.