Bolsonarista Douglas Garcia é condenado a pagar R$ 20 mil a professor citado em dossiê antifascista

É a terceira condenação contra o deputado por conta do documento. No total, reparações já somam R$ 60 mil

Foto: Acervo Alesp
Escrito en POLÍTICA el

O deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP), um dos maiores aliados do governo de Jair Bolsonaro, foi condenado a pagar R$ 20 mil a um professor que foi citado por ele em dossiê elaborado contra antifascistas.

Segundo informações do UOL, trata-se da terceira condenação do tipo contra o deputado. Ao todo, as reparações já somam R$ 60 mil.

Na ação, o professor afirma que ficou assustado quando soube que seu nome estava no dossiê. Segundo ele, algumas pessoas citadas no documento sofreram agressões e tiveram estabelecimentos comerciais depredados. "Há também os que perderam seus empregos", contou ao portal.

O documento em questão, que foi divulgado no ano passado, lista o nome de cerca de mil pessoas que se declaram antifascistas. Além do nome, o dossiê traz fotos, endereços e telefones das pessoas.

Para o parlamentar, as pessoas que compõem o dossiê são “terroristas”. Entre as provas de que os antifascistas são “terroristas” e conforme indicado no dossiê estão um livro sobre a vida de Carlos Marighella e uma placa de homenagem à vereadora a Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro em 2018.