Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de agosto de 2018, 16h11

Alckmin apaga postagem no Facebook após atacar Haddad

O candidato tucano Geraldo Alckmin revidou a tentativa de Fernando Haddad (PT) em identificá-lo com o governo de Michel Temer

Geraldo Alckmin Foto: Divulgação

O candidato tucano Geraldo Alckmin revidou a tentativa de Fernando Haddad (PT) em identificá-lo com o governo de Michel Temer. Em sua página oficial no Facebook, Alckmin publicou na terça-feira (21) uma foto em que Haddad aparece ao lado de Temer e de Gabriel Chalita, seu ex-secretário de Educação, celebrando a aliança entre o PT e o MDB no pleito que o elegeu prefeito de São Paulo, em 2012.

No post, reproduzido pela corrente Renova PSDB no Twitter e depois apagada por Alckmin, o ex-governador paulista dizia: “Temos a obrigação de lembrar certas coisas a candidatos que ainda não se assumiram como tais. Temer foi o vice-presidente escolhido por Lula e não por mim; em 2012 Haddad foi eleito prefeito de São Paulo com o apoio de Temer; desde o começo, dentro do PSDB, defendi a ideia de que o partido não deveria ocupar cargos no governo Temer.”

Porém, os dados de votações no Congresso desmentem Alckmin: o PSDB e outros partidos aliados aos tucanos pela candidatura de Alckmin à Presidência votaram quase sempre juntos e a favor de projetos apoiados pelo governo no Congresso após a chegada do presidente Michel Temer (MDB) ao poder, em 2016, segundo levantamento feito pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

De acordo com o Cebrap, 88% dos deputados  do PSDB votaram com o governo. Nas bancadas dos oito partidos alinhados com Alckmin (DEM, PP, PPS, PR, PRB, PSD, PTB e SD), o apoio ao presidente no Congresso variou entre 83% e 89% – índice similar ao apresentado pelo PSDB. Todos esses partidos ocupam cargos no governo. Com exceção do Solidariedade, cada um ganhou um ministério.

 

Ajude a financiar a cobertura da Fórum nas eleições 2018. Clique aqui e saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum