sábado, 24 out 2020
Publicidade

Alexandre Kalil (PSD) lidera com folga corrida pela prefeitura de BH, diz pesquisa

Atual prefeito e candidato à reeleição tem 56,5% das intenções de voto; na pesquisa espontânea, Áurea Carolina (PSOL) aparece em segundo lugar, mas distante de Kalil, que também lidera neste cenário

Levantamento de intenções de voto para a prefeitura de Belo Horizonte (MG) feito pelo instituto Paraná Pesquisas e divulgado nesta quarta-feira (30) aponta que o atual prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil (PSD), é o grande favorito para a reeleição.

Kalil, na pesquisa estimulada, aparece com 56,5% das intenções de voto, com uma grande folga para o segundo colocado, que é o deputado estadual João Vitor Xavier (Cidadania). O parlamentar aparece com 6,6%.

A deputada federal Áurea Carolina (PSOL) ocupa a terceira colocação, com 4,5% das intenções de voto. Ela é seguida por Rodrigo Paiva (Novo), que tem 3%, Bruno Engler (PRTB), com 2,4%, e Professor Wendel Mesquita (Solidariedade), que tem 2,3% das intenções.

Fecham a lista o deputado Nilmário Miranda (PT), que aparece na pesquisa com 1,6%, Cabo Xavier (PMB), que tem 1,2%, Marília Garcia (PCO), também com 1,2%, e Luisa Barreto (PSDB), com 1%. Os demais candidatos não chegaram a somar 1 ponto percentual.

12,7% dos entrevistados disseram que não vão votar em ninguém para a prefeitura de Belo Horizonte e outros 5,4% não sabem ou não responderam.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, Alexandre Kalil também lidera com folga. Quando os nomes dos candidatos não são citados aos entrevistados, o atual prefeito pontua com 27,2% das intenções de voto. Nesta modalidade a deputada Áurea Carolina (PSOL) aparece em segundo lugar, com 1,7%.

João Victor Xavier (Cidadania), que na pesquisa estimulada consta em segundo lugar, na espontânea cai para terceiro, com 1,3%.

Neste cenário o número de pessoas que dizem não saber em quem vão votar supera o primeiro lugar: 55,4%.

O levantamento do Paraná Pesquisa ouviu 820 eleitores em BH entre os dias 25 e 29 de setembro. A margem de erro é de 3,5% pontos percentuais.

Ivan Longo
Ivan Longo
Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.