Fórumcast, o podcast da Fórum
16 de agosto de 2019, 18h34

“Aonde estão os militares nacionalistas?”, pergunta Lula

Lula disse que Bolsonaro usa "militares aposentados" para dar sustentação a um governo de "maldades", capitaneado pelo ministro da Economia Paulo Guedes

Reprodução/Sul 21

Em entrevista ao jornalista Bob Fernandes, veiculada nesta sexta-feira (16) pela TVE Bahia, o ex-presidente Lula criticou as intenções do governo Bolsonaro em privatizar estatais e destacou o papel dos militares nacionalistas na defesa do patrimônio nacional. Ele ainda destacou que os governos presididos por ele geraram vários ganhos para as Forças Armadas.

“Aonde estão os militares nacionalistas, que defendiam a Petrobras, que defendiam a Eletrobrás?”, disparou o ex-presidente, que considerou que Bolsonaro colocou militares no governo apenas para dizer que estão e poder garantir uma base. “Ele botou o Guedes e e colocou um grupo de militares aposentados para dar uma certa garantia para eles”, disse.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

Segundo Lula, Guedes é o capitão das “maldades” do governo Bolsonaro. “Bolsonaro está governando para sua torcida organizada, para seus fanáticos. Ele vai falando e o Guedes vai fazendo todo mal. O papel dele é destruir a economia brasileira e fazer com que o Brasil seja um país totalmente dependente dos Estados Unidos da América do Norte”, disse.

“O que estão fazendo com o Brasil é um processo de destruição. Eles tão tirando o que dá caráter a uma nação. O que mede a qualidade de uma nação não é o tamanho deseu território é a qualidade do seu povo. O que tem acontecido? O que tem aumentado? Povo desempregado, povo ganhando menos e povo dormindo na rua”, declarou ainda o ex-presidente.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum