sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Ator Carlos Vereza ao “elogiar” Andréia Sadi da GloboNews: “altos decotes jornalísticos”

Bolsonarista convicto, o ator Carlos Vereza tentou elogiar a jornalista Andréia Sadi, da GloboNews, mas cometeu uma gafe constrangedora e machista. Em postagem no Facebook, escreveu: “Andréia Sadi, competente, charmosíssima, altos decotes jornalísticos, entrevistando Sérgio Moro”.

Em seguida, em tom bajulador, passou a enaltecer o ministro da Justiça, Sergio Moro, que vem sendo seguidamente desmoralizado por Jair Bolsonaro e está envolvido em diálogos comprometedores divulgados na Vaza Jato.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“O querido símbolo do combate à corrupção, inabalável, com o mesmo autocontrole demonstrado mesmo quando desrespeitado por patifes travestidos de parlamentares. Extremamente inteligente, não deixa de responder a nenhuma pergunta, ainda aquelas que poderiam comprometê-lo com outros poderes. Este, sim, predestinado, protegido por Entidades de Alta Hierarquia Espiritual”, postou Vereza sobre Moro.

Ex-comunista, o ator se transformou em um dos maiores críticos da esquerda no meio artístico.

Temer e Marielle

Em 2017, Vereza foi ao gabinete de Michel Temer, em Brasília, pedir ao emedebista que combatesse a ideologia de gênero, que estava “erotizando e traumatizando as crianças”.

O ator pediu ajuda de Temer, “como comandante supremo do país”, para tomar uma medida para “parar com a solerte ideologia de gênero”.

No ano seguinte, declarou que Marielle Franco, “é um cadáver fabricado pela ideologia radical sectária de esquerda. Eu tenho certeza, não tenho a menor dúvida, porque está havendo no Rio de Janeiro uma investigação que já chegou a um ponto que, se eles mudarem a narrativa, vai ser uma decepção para muita gente”.

E emendou: “Essa menina ou foi assassinada pela milícia ou foi assassinada por pessoas que aparentemente compactuam com a ideologia dela. Eles não acreditam em Deus, eles acham que as pessoas todas não passam de massas de manobras adaptáveis ou não aos seus objetivos”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.