Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

09 de julho de 2019, 18h25

“Áudio com voz de Deltan derruba a principal linha de defesa dele e de Moro”, avalia deputado

Chefe do GSI disse sentir vergonha do salário de general no Exército; ele participa de audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional para explicar apreensão de 39 kg de cocaína em avião da FAB

Foto: Ana Oli

O áudio divulgado nesta terça-feira (9) pelo ‘The Intercept Brasil’ caiu como uma bomba em um Plenário da Câmara lotado que tentava, a todo custo, avançar na Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.

No dia em que Deltan Dallagnol deveria prestar esclarecimentos à Casa – mas declinou o convite, justificando outro dever constitucional –, o vice-líder do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry (MA), questionou se o Procurador da República e o atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, continuarão se esquivando de respostas e negando a autenticidade das denúncias.

“E aí, Sérgio Moro? Ouvindo a voz nítida do Deltan Dallagnol, vais continuar negando a autenticidade? E aí, Deltan Dallagnol? Vai dizer que a voz não é tua?”, questionou o parlamentar maranhense. “Áudio com voz de Deltan derruba a principal linha de defesa dele e de Moro, que era dizer que as mensagens não eram autênticas. Autenticidade confirmando o conluio”, afirmou.

Nesta terça-feira, as denúncias que colocaram em xeque a validade da Operação Lava Jato completam um mês. No primeiro áudio que vem à tona em meio ao escândalo, o coordenador da força-tarefa comemora a decisão do ministro Luiz Fux revogar a autorização concedida ao jornal Folha de S. Paulo de entrevistar o ex-presidente Lula, 12 dias antes da eleições de 2018.

Também nesta terça Deltan era esperado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Diante da recusa e de novas informações parlamentares articulam novo pedido de informações ao procurador.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum