Bolsonaristas se surpreendem ao descobrir que vacina de Oxford inclui componente chinês

Bolsonaro voltou a afirmar na noite desta quinta-feira que não vai pagar vacina chinesa importada por Doria

Bolsonaristas ficaram surpresos ao descobrir que a vacina de Oxford, apesar de inglesa, inclui a importação do IFA feito na China para a AstraZeneca, a farmacêutica que desenvolve a vacina em parceria com a Universidade de Oxford.

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) afirmou não confiar na Coronavac porque ela era feita no país asiático.O caso tem rendido memes na internet, onde pessoas em trajes sumários, vivendo como selvagens, aparecem em imagens com legendas onde diz: “não usamos produtos chineses”.

Mesmo assim, o Instituto Butantan já fretou seis aviões para transportar exclusivamente a matéria-prima usada na Coronavac, a vacina chinesa que será fabricada também no Brasil.

A importação já foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o instituto aguarda apenas a autorização da China para que o produto seja embarcado rumo a São Paulo.

Bolsonaro voltou a atacar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), nesta quinta-feira (29), ao falar sobre a obrigatoriedade da vacina contra Covid-19. O presidente afirmou ou ainda que não patrocinará o imunizante produzido pela chinesa Sinovac.

“Então, querido governador de São Paulo, você sabe que sou apaixonado por você, sabe disso. Poxa, fica difícil, né? E outra coisa: ninguém vai tomar tua vacina na marra, não, tá ok? Procura outra. E eu, que sou governo, não vai comprar sua vacina também não. Procura outro pra pagar sua vacina”, disse Bolsonaro em sua live desta noite.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.