O que o brasileiro pensa?
02 de julho de 2020, 20h37

Bolsonaro defende volta às aulas em meio à pandemia

O presidente reconheceu que o processo "mais complicado" que tramita contra ele no TSE é o que trata do WhatsApp

Reprodução/YouTub

O presidente Jair Bolsonaro defendeu durante live semanal realizada nesta quinta-feira (2) a reabertura de escolas militares em meio à pandemia do novo coronavírus. O ex-capitão ainda criticou os processos movidos contra ele no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ao comentar sobre a reabertura de escolas do Distrito Federal, determinada pelo governador Ibaneis Rocha, o presidente afirmou que está trabalhando com o Ministério da Defesa para que a reabertura das escolas militares aconteça “o mais rápido possível”.

Bolsonaro reclamou das ações que tramitam no TSE contra ele. “Eu tô sendo julgado por vários processos de cassação de chapa no TSE. O processo mais complicado é o de que eu teria impulsionado ‘zap’ em massa por ocasião das eleições. Eu pergunto para você, Fiuza, você recebeu no seu telefone algum ‘zap’ de alguém desconhecido que tinha a ver com as eleições de 2018? Eu não recebi, acho que ninguém aqui recebeu”, afirmou.

O presidente também criticou o projeto de Lei das Fake News. “Se chegar bom a gente sanciona, mas se o projeto chegar como se apresentou até o momento, a gente não tem como deixar de vetar”, afirmou.

Carta de alforria”

O presidente ainda defendeu a MP do Futebol e exaltou a transmissão da partida entre Flamengo e Boavista nas redes sociais. A exibição foi o motivo usado pela Globo para rescindir o contrato com Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) sobre a transmissão do polêmico Campeonato Carioca de 2020. “Parabéns ao Flamengo. Parabéns ao presidente Jair Bolsonaro que assinou a MP, dando a carta de alforria”, disse.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum