O que o brasileiro pensa?
02 de maio de 2019, 08h26

Bolsonaro desafia Mourão e núcleo militar do governo sobre possível intervenção na Venezuela

Bolsonaro, ao contrário de Mourão e outros militares, não descarta uma ofensiva armada contra o governo de Nicolás Maduro

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro mirou no cravo, mas acertou na ferradura, ao afirmar, nesta quarta-feira (1º), em suas redes sociais que, sobre a Venezuela, qualquer hipótese seria decidida “exclusivamente” por ele.

Leia também: Twitter suspende conta do Ministério do Petróleo e outros órgãos oficiais após golpe frustrado na Venezuela

A frase, que incomodou a cúpula do Congresso, sobretudo Rodrigo Maia, era endereçada, segundo aliados de Bolsonaro, inicialmente aos militares e ao vice, Hamilton Mourão, contrários a qualquer intervenção no país vizinho.

O fato de o presidente não descartar definitivamente uma ofensiva armada contra o governo de Nicolás Maduro faz com que governadores recorram à resistência dos militares a qualquer ato desse tipo para apostar no distanciamento do Brasil de um eventual conflito.

Políticos de estados importantes acionaram generais para medir a temperatura em Brasília.

Bolsonaro falou para lembrar que a decisão sobre a posição oficial do governo, em última instância, é dele.

Vale ainda a lembrança do Painel da Folha, desta quinta-feira, de que a tutela sobre o discurso público do presidente é alvo de disputa desde o início do governo, mais notadamente entre pessoas ligadas a Olavo de Carvalho e integrantes das Forças.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum