Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

No rastro do óleo do Nordeste
04 de julho de 2019, 14h28

Bolsonaro é chamado de “cínico” após defender regras mais suaves para aposentadoria de policiais

Além das mudanças para policiais que servem à União, Jair Bolsonaro defendeu novas regras para policiais militares; o presidente tentou um acordo com líderes do Congresso para contemplar a categoria, que não foi acatado

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Durante sessão que pretende votar na tarde desta quinta-feira (4) o relatório da reforma da Previdência, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) chamou o presidente Jair Bolsonaro de “cínico”, em virtude do presidente ter atuado para suavizar regras a policiais e esquecido da população em geral.

“O sr. Jair Bolsonaro acaba de dizer na Folha de S. Paulo que errou a não ter colocado regras mais brandas policiais. E os professores? E os milhões de trabalhadores do regime geral? Ele só errou com os policiais? Cínico, Bolsonaro é um sínico!”, questionou Valente.

Em café da manhã com a bancada ruralista no Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro fez um novo apelo para que sejam incluídas na reforma da Previdência regras mais brandas para policiais federais e rodoviários.

“Apelo aos senhores nessa questão específica, vamos atender, que seja em parte, porque os policiais militares são mais do que nossos aliados, são aqueles que dão as suas vidas por nós todos brasileiros. O mesmo no tocante a policial federal e Polícia Rodoviária Federal. Tem um equívoco que nós, governo, erramos e dá para resolver essa questão através do bom senso de todos os senhores.”

A proposta original, enviada pelo governo em fevereiro, cria uma idade mínima de 55 anos para a aposentadoria da categoria, com 30 anos de contribuição. As exigências foram mantidas na terceira versão do parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), lida na quarta na Comissão Especial que analisa a proposta na Câmara.

Na transição, eles também teriam o direito ao último salário da carreira (integralidade) e reajustes iguais aos da ativa (paridade) desde que cumprissem um pedágio de 100% sobre o tempo que faltasse para trabalhar. Ou seja, se faltarem dois anos, o agente teria que trabalhar mais quatro anos.

Após votação do texto-base, deputados articulam votar um destaque (alteração na proposta) para que policiais se aposentem com idade mínima de 53 anos (homem) e 52 anos (mulher).


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum