Fórumcast #20
22 de março de 2019, 21h14

Bolsonaro mentiu ao afirmar atraso absurdo de crianças do Bolsa Família

Pesquisa indicou que o desenvolvimento intelectual das crianças beneficiárias do programa corresponde a 65% da média e não um terço, conforme disse o presidente

Foto: Reprodução/Facebook

Em mais uma declaração infeliz, Jair Bolsonaro disse que os “filhos do Bolsa Família têm desenvolvimento intelectual menor”, em uma transmissão nas redes sociais, durante viagem aos Estados Unidos. E para tentar corroborar a tese que inventou, mentiu ao citar um estudo do Ministério da Cidadania sobre o desenvolvimento intelectual de crianças beneficiárias do programa.

Ele disse que a pesquisa apresentou que o desenvolvimento dos “filhos do Bolsa Família” equivale a “um terço da média mundial”. Contudo, o levantamento mostrou que há uma defasagem de 35%, ou seja, o índice corresponde a 65% da média, ou dois terços.

O trabalho tem a coordenação do epidemiologista Cesar Victora, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), com acompanhamento do Ministério da Cidadania, para analisar o programa Criança Feliz, voltado para crianças de zero a três anos.

Na transmissão, Bolsonaro disse: “O ministro da Cidadania, Osmar Terra, fez um levantamento de 3.000 famílias que recebem Bolsa Família, pegou a garotada de 0 a 3 anos, e essa garotada foi acompanhada por algum tempo. Chegou-se à conclusão que o desenvolvimento intelectual dessa garotada, filhos de Bolsa Família, equivalia a um terço da média mundial”.

Veja também:  Em referência à nova leva da Vaza Jato, defesa de Lula cita abuso de autoridade e "conspiração"

O coordenador da pesquisa, em nota enviada ao Globo, disse que o resultado real, e não o divulgado por Bolsonaro, já era esperado”.

Pobreza

“O Bolsa Família atinge as famílias mais pobres do país. Pobreza está fortemente associada ao baixo desenvolvimento psicomotor, como mostram inúmeros estudos brasileiros e de outros países. Portanto, já era esperado que as crianças incluídas no Programa Criança Feliz apresentassem um desempenho inferior ao observado entre crianças de países de alta renda. Efetivamente, nosso resultado justifica a implantação de um programa como o Criança Feliz, pois se as crianças já apresentassem desenvolvimento adequado não seria necessário intervir”, diz.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum