segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Bolsonaro retuita Marcelo Bretas para defender policiais que matam em serviço

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou, nesta terça-feira (5), tuíte do juiz Marcelo Bretas para defender que policiais possam matar em serviço. Bolsonaro pediu que o Congresso aprove leis para que agentes de segurança e outras pessoas possam matar “para defender a população”.

Tudo começou quando Bretas, juiz responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, retuitou a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Mônica havia compartilhado matéria do UOL, segundo a qual 64% das pessoas mortas pela Polícia Militar em 2018 eram pretas e pardas. “Polícia mata”, comentou a jornalista sobre os dados.

“Policiais também morrem … em determinadas circunstâncias, que só podem ser avaliadas casualmente e pelas autoridades competentes, a polícia deve usar a força e eventualmente até mesmo matar. Isso não é novidade. Está na lei”, escreveu o juiz, retuitando a postagem de Bergamo.

O perfil oficial do presidente da República, por sua vez, postou um print do tuíte de Marcelo Bretas e comentou: “Palavras minhas: é urgente que o Congresso aprecie matérias para que os agentes de segurança pública ou não, usem da letalidade para defender a população, caso precisem e estejam amparados por lei para que possamos resgatar a paz diante do terror que vivemos em todo Brasil”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.