Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de julho de 2019, 10h34

Bolsonaro será representado na PGR por fala contra nordestinos e pode sofrer impeachment

Deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA) informou que vai entrar com representação contra Bolsonaro na PGR por conta da declaração preconceituosa contra nordestinos; presidente pode ter cometido crime de responsabilidade

Reprodução/Facebook

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) informou através de seu Twitter, na noite desta sexta-feira (20), que vai protocolar uma representação contra Jair Bolsonaro na Procuradoria-Geral da República (PGR) por conta da fala preconceituosa do presidente contra nordestinos.

O parlamentar disse que pretende apurar se houve crime de responsabilidade de Bolsonaro, o que o torna passível de um processo de impeachment. “Presidente Jair Bolsonaro se referiu ao nordeste de forma preconceituosa e ameaçou estados. Representarei à PGR para apurar cometimento de crime comum, neste caso crimes de ameaça, contra a honra e racismo (‘paraíbas). Irei analisar também a existência de crime de responsabilidade”, escreveu Jerry.

Declaração preconceituosa 

Nesta sexta-feira, pouco antes de um café da manhã com jornalistas em Brasília, Bolsonaro afirmou que “dos ‘governadores de Paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”, sem saber que seu áudio estava aberto para uma transmissão ao vivo.

A reação foi imediata. Os governadores dos nove estados do Nordeste publicaram, no mesmo dia, uma carta de repúdio às afirmações do presidente. A nota pede esclarecimentos por parte do presidente em relação à sua fala, além de reiterar a defesa da Federação e da democracia. Confira a íntegra aqui.

Leia também
Ataque de Bolsonaro contra nordestinos alavanca a tag #OrgulhoDoNordeste

Antes disso, o próprio governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que foi citado por Bolsonaro, se pronunciou sobre o assunto. “Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação”, publicou Flávio Dino em seu Twitter. “Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. ‘Não tem que ter nada para esse cara’ é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, afirmou.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum