Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de dezembro de 2019, 06h35

Bolsonaro temia que Flávio fosse preso e que ação do MP-RJ aconteceria só após o Natal

Parlamentares comentam que cerco contra o filho era a principal preocupação de Bolsonaro neste fim de ano. Presidente se reuniu com advogados dias antes do início da operação

Flávio Bolsonaro, com o ex-assessor Fabrício Queiroz e com o pai, Jair (Montagem)

Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro se queixou a parlamentares próximos sobre seu medo de que o filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro, voltasse a ser investigado no caso de corrupção envolvendo o ex-assessor Fabrício Queiroz. A expectativa do presidente, no entanto, era de que o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) só deflagrasse os mandados de busca e apreensão no ano que vem, mas medida aconteceu antes do previsto.

Deputados e senadores ouvidos pela Folha de S. Paulo comentaram que Bolsonaro temia a prisão do filho e que essa era sua principal preocupação neste fim de ano. “De cada dez assuntos que discutia, dois se referiam à situação do filho”, disse uma das fontes.

O comportamento de Bolsonaro nos últimos dias revela que o presidente já tinha conhecimento da gravidade da situação de Flávio. Ele se reuniu dois dias seguidos com o advogado Frederick Wassef, que responde pela defesa dos dois, sendo que um dos encontros foi no sábado (14), no Palácio do Alvorada.

Na segunda-feira (16) à noite, Flávio foi ao encontro do pai na residência oficial e, nesta quarta-feira (18), após a deflagração da operação, o senador voltou a se reunir com o presidente na Alvorada, algo que estava fora de sua agenda oficial.

Na manhã desta quarta-feira (18), o MP-RJ cumpriu 24 mandados de busca e apreensão em endereços de ex-assessores do filho do presidente, o que inclui Fabrício Queiroz e parentes da ex-esposa de Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle. As medidas miram acusações de lavagem de dinheiro e desvio de dinheiro público.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum