Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de fevereiro de 2019, 09h09

Carlos Bolsonaro diz que se mãe de lutador estivesse armada “absurdo” não teria ocorrido e é criticado

"Presta atenção na situação! Ela estava dormindo! Ele começou a esmurra-la enquanto ela dormia! Como ela ia pegar a arma?", comentou uma das seguidoras

Carlos Bolsonaro é criticado ao comentar sobre agressão a mãe de lutador (Reprodução)

O vereador Carlos Bolsonaro (PSL/RJ) recebeu uma avalanche de críticas no Twitter ao afirmar nesta segunda-feira (18) que se a mãe do lutador Rayron Gracie, a paisagista Elaine Caparroz Perez, tivesse armada ela não teria sido espancada pelo advogado Vinícius Batista Serra.

“Se esta senhora tivesse como se defender, e fosse de sua vontade, uma arma de fogo legal resolveria justamente este absurdo. Imagine as sequelas eternas deixadas por esse covarde? A defesa pessoal dentro de sua casa têm que ser prioridade urgente do Congresso Nacional”, tuitou o filho de Jair Bolsonaro (PSL).

Leia também: Mãe do lutador Rayron Gracie é espancada durante horas por advogado que conheceu nas redes

As reações foram imediatas. “Presta atenção na situação! Ela estava dormindo! Ele começou a esmurra-la enquanto ela dormia! Como ela ia pegar a arma?”, tuitou a seguidora Clive.

“Será que isso é um assunto realmente importante? Diante da situação brasileira?!O Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de Feminicídio”, relatou Patrícia Viana.

Já o usuário Enderson lembrou quando Jair Bolsonaro foi rendido por bandidos e teve sua arma levada.

As críticas fizeram Carlos voltar ao Twitter nesta terça-feira (19) para explicar “aos desonestos” que, de acordo com o decreto, a pessoa que requer a posse de arma e que tem criança ou pessoa com deficiência mental em casa deve “apresentar declaração” que tem um cofre ou um local seguro para armazenamento. A réplica ocasionou nova enxurrada de críticas.

Leia mais repercussões.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum