Fórumcast #20
19 de fevereiro de 2019, 09h09

Carlos Bolsonaro diz que se mãe de lutador estivesse armada “absurdo” não teria ocorrido e é criticado

"Presta atenção na situação! Ela estava dormindo! Ele começou a esmurra-la enquanto ela dormia! Como ela ia pegar a arma?", comentou uma das seguidoras

Carlos Bolsonaro é criticado ao comentar sobre agressão a mãe de lutador (Reprodução)

O vereador Carlos Bolsonaro (PSL/RJ) recebeu uma avalanche de críticas no Twitter ao afirmar nesta segunda-feira (18) que se a mãe do lutador Rayron Gracie, a paisagista Elaine Caparroz Perez, tivesse armada ela não teria sido espancada pelo advogado Vinícius Batista Serra.

“Se esta senhora tivesse como se defender, e fosse de sua vontade, uma arma de fogo legal resolveria justamente este absurdo. Imagine as sequelas eternas deixadas por esse covarde? A defesa pessoal dentro de sua casa têm que ser prioridade urgente do Congresso Nacional”, tuitou o filho de Jair Bolsonaro (PSL).

Leia também: Mãe do lutador Rayron Gracie é espancada durante horas por advogado que conheceu nas redes

As reações foram imediatas. “Presta atenção na situação! Ela estava dormindo! Ele começou a esmurra-la enquanto ela dormia! Como ela ia pegar a arma?”, tuitou a seguidora Clive.

“Será que isso é um assunto realmente importante? Diante da situação brasileira?!O Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de Feminicídio”, relatou Patrícia Viana.

Já o usuário Enderson lembrou quando Jair Bolsonaro foi rendido por bandidos e teve sua arma levada.

As críticas fizeram Carlos voltar ao Twitter nesta terça-feira (19) para explicar “aos desonestos” que, de acordo com o decreto, a pessoa que requer a posse de arma e que tem criança ou pessoa com deficiência mental em casa deve “apresentar declaração” que tem um cofre ou um local seguro para armazenamento. A réplica ocasionou nova enxurrada de críticas.

Veja também:  Bolsonaro divulga vídeo sobre caça de baleias em ilha da Dinamarca para culpar a Noruega

Leia mais repercussões.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum