Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de julho de 2019, 07h32

Carlos Bolsonaro tem novo alvo na ala militar do governo: o porta-voz da presidência, general Rêgo Barros

"Sei exatamente o que acontece e por quem, mas não posso falar nada porque senão é 'fogo amigo'", publicou o filho 02 do presidente no Twitter, provavelmente se referindo ao porta-voz

Bolsonaro e o porta-voz, Rêgo Barros (Reprodução/Youtube)

A bola da vez dos ataques do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) é o porta-voz da presidência da República, o general Otávio Rêgo Barros. O filho 02 do presidente passou o fim de semana arquitetando teorias da conspiração e iniciando os ataques virtuais atribuindo a ele a responsabilidade das últimas polêmicas envolvendo Bolsonaro.

Em postagem no Twitter, o vereador criticou o Café com Jornalistas, promovido pelo porta-voz semanalmente para minimizar os atritos com a imprensa. “Por que o Presidente insiste no tal café da manhã semanal com “jornalistas”? Absolutamente tudo que diz é tirado do contexto para prejudicá-lo. Sei exatamente o que acontece e por quem, mas não posso falar nada porque senão é ‘fogo amigo’. Então tá, né?! O sistema não parará!”, publicou no Twitter.

Apesar de não citar nomes, a indireta atinge Rêgo-Barros por ser o incentivador da ação. Em outra postagem, Carlos compartilha um vídeo de Bolsonaro atacando jornalistas e critica mais uma vez a comunicação da Presidência: “Foi pra isso que ralei muito para eleger nosso Presidente e não para seguir conselhos de meia dúzia que jamais olharam para sua cara ao longo de sua trajetória”.

O filho de Bolsonaro, no entanto, não é o único insatisfeito com Rêgo Barros, reconhecido como “moderado”. O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) fez uma crítica mais direta ao afirmar que “porta-voz serve para proteger, não para expor”. Segundo Ana Clara Costa e Renata Vieira, do O  Globo, a fragilidade do general já é comentada no Planalto.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum