Carol Iara, covereadora do PSOL, sofre atentado a tiros em casa

Dois tiros foram disparados para dentro da residência da coparlamentar, que é mulher intersexo, travesti, positHIVa e negra

A covereadora de São Paulo da Bancada Feminista do PSOL Carol Iara sofreu um atentado a tiros em sua casa na madrugada desta quarta-feira (27). Dois tiros teriam sido disparados para dentro de sua residência.

Ela irá realizar o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Proteção a Pessoa na tarde de hoje. O partido e equipe pedem que os movimentos sociais e parlamentares enviem representantes para a delegacia para exigir investigação. “Não podemos permitir que ao ocupar espaço de poder as mulheres pretas, travestis sejam silenciadas com violência.”

O depoimento de Carol será as 15h30 na Rua Brigadeiro Tobias, 527.

A Bancada Feminista do PSOL foi eleita para a Câmara Municipal de São Paulo na eleição de outubro de 2020 com 46.267 votos. Carol Iara é uma das covereadoras da bancada, mulher intersexo, travesti, positHIVa e negra.

Além de Carol, fazem parte da bancada a professora Silvia Ferraro, a ativista Paula Nunes, a advogada Dafne Sena e a tradutora Natália Chaves.

Leia também

Avatar de Dri Delorenzo

Dri Delorenzo

Jornalista, especializada em Meio Ambiente e Sociedade (FESPSP) e mestre em Comunicação Digital pela UFABC. É editora executiva da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR